– root@injetionsec:~#

Script relatório/reportando

20.12.2013 (4:26 pm) – Filed under: Pentest ::

Um script legal que esta lendo esses dias é o nmap-diff.pl ele na verdade fornece um relatório diário de alterações, como pode ser visto abaixo:

9oijfdoi

Suas opções são :

./ nmap-diff.pl [-hv] [-s ] [I- ] [-B ] [M- ] [-L ]
  -h help 
  -v modo verbose. Isto irá adicionar todas as portas alterados.  
  -s  mostra apenas as sub-rede.  
  -I  relata os IPs específicos.
  -B  define uma base para  dias para assim comparar
  -L  para especificar onde o diretório de log  -M  enviar um e-mail com o relatorio

 

O outro script e o nmap-report que faz com que as consultas aos dados seja mais facil, ele recebe as especificações tais como porta,SOs, e encontra todos os sistemas correspondentes a eles num dado dia,como podemos ver abaixo:

0990hgf

Suas opções são :

/ nmap-report.pl [-hsvVf] [-p ] [-B ] [-L ]

  -H help 
  -v modo verbose, acrescenta DNS e um relatório completo de todas as portas abertas
     contanto que você use não a flag -p 
  -V modo verbose, acrescenta outras informações do nmap, como sistema operacional, portas ignoradas,
     e informações de seqüenciamento quando disponível
  -F é utilizado com a ferramenta portscan e é para gerar uma lista de
     impressões digitais de um host.
  -p relata em uma porta específica. 
  -B especifica uma base. 
  -L especifica onde o diretório de log


Ate a próxima galera =)

Site Pirate Bay é banido do Peru e muda de domínio mais uma vez

20.12.2013 (11:26 am) – Filed under: Noticias ::

Na semana passada, o Pirate Bay estava de casa nova na Ilha da Ascensão – território britânico. De acordo com a equipe do site, a página seria transferida muito em breve para o Peru, mas os planos não deram muito certo. De acordo com o site Torrent Freak, o domínio peruano foi suspenso apenas algumas horas depois de ser estabelecido, sem que a ação sequer fosse previamente avisada.

A equipe, então, migrou para mais uma das muitas opções que já possui de reserva: o “thepiratebay.gy”, baseado no ccTLD da Guiana. Ainda não está claro como o país permitirá o uso do domínio, mas “temos umas 70 opções ainda, então se necessário podemos achar um que sirva”, afirmou um membro do Pirate Bay ao TorrentFreak. “Há alguns domínios já preparados, para que possamos mudar assim que for preciso.”

Segundo informações do Torrent Freak, o tráfego do site caiu aproximadamente 15% nos últimos dias, mas isso não parece ser um grande problema para a equipe do Pirate Bay. Isso porque o site de compartilhamento pode ser facilmente achado na Internet, pelo Google. Sem contar que os antigos domínios .se e o .org continuam redirecionando os usuários para qualquer que seja o seu novo endereço.A equipe ainda pretende mudar para um modelo de navegador P2P, onde os domínios serão irrelevantes. Mas até que eles consigam estabelecer isso, as trocas serão inevitáveis.

Fonte : idgnow

Pesquisadores dos EUA fabricam alto-falantes com impressora 3D

20.12.2013 (11:23 am) – Filed under: Noticias ::

Pesquisadores da Universidade de Cornell, em Nova York (EUA), fabricaram com sucesso um alto-falante usando uma impressora 3D. O trabalho deles representa uma das primeiras tentativas que um dispositivo eletrônico completo pode ser impresso do zero para um produto realmente funcional.

Como o seu nome sugere, uma impressora 3D é capaz de imprimir em três dimensões, colocando uma camada além da impressão plana bidimensional a qual estamos acostumados. Ao invés de tinta, o equipamento utiliza materiais como o plástico. Os desenvolvedores acreditam que, um dia, ela poderia permitir que as pessoas imprimissem pequenos produtos, componentes e dispositivos em casa. O corpo de plástico do alto-falante, a bobina condutiva, e o ímã foram todos impressos por uma “Fab@Homes” na universidade.A Fab@Home é uma impressora de pesquisa que foi desenvolvida por dois estudantes da Cornell para ajudar os pesquisadores a realizarem experimentos com a impressão 3D.

Um dos desenvolvedores, Apoorva Kiran, um estudante de pós-graduação em engenharia mecânica, trabalhou com seu colega Robert MacCurdy no alto-falante.A capacidade de imprimir componentes como alto-falantes usando uma impressora em casa é uma das promessas do futuro da tecnologia da impressão 3D, mas ainda não está disponível.As impressoras convencionais não são adequadas para esse tipo de impressão e muitas impressoras 3D que estão apenas começando a chegar ao mercado não tem a capacidade de imprimir usando materiais diferentes.A fabricação de um único dispositivo também requer a seleção de materiais que funcionam bem em conjunto, de acordo com a Cornell. A bobina condutiva, cobre, e plástico que saem da mesma impressora exigem diferentes temperaturas e tempos de secagem, ele disse.As descobertas sobre a impressão 3D ainda estão em seus estágios iniciais.

Um relatório recente da Gartner previa que o mercado de impressoras 3D de até 100 mil dólares vai crescer 49% este ano, chegando a 56.507 unidades. Para 2014, a empresa de análises espera que o mercado salte cerca de 75%, alcançando pouco mais de 98 mil unidades e que as vendas quase dobrarão de novo em 2015.

Fonte : idgnow