– root@injetionsec:~#

Filtros de Textos / Parte 1

07.02.2014 (12:04 pm) – Filed under: Linux ::

Bom galera os filtros de textos são muito importantes para o user linux,vamos retratar alguns filtros da forma mais simples e simplificada  abaixo:

> Comando cat , este comando e para imprimir algo no prompt de comando
# cat > arq.txt // iremos imprimir o conteúdo do arquivo de texto “arq.txt” com delimitador “>”
# cat arq1.txt > arq2.txt // neste caso iremos imprimir a saída do arquivo “arq1” para um novo arquivo que no caso seria o “arq2” com o delimitador “>”
# cat arq1.txt >> arq2.txt // nesse caso iremos transcrever tudo que esta no “arq1” abaixo do “arq2” seria uma forma de atualizar o conteudo do “arq2” ou um backup do mesmo

> Comando cut, a grosso modo seria cortar ou seja esse comando filtra/cortar ou seja corta o conteúdo de um ou vários arquivos na vertical 

vamos supor essa tabela,sem formatação e tudo mais veja

9h98

Se quisermos imprimir a 3 coluna, e agora, o que fazemos simples galera,veja o comando

# cut -d “;” -f3 table.txt
coluna c
3
30
300
3000
30000

Vemos acima a saida do comando cut na coluna c, as opções mais usadas são “-d” que e delimitador onde inserimos o “;” que esta separando os numeros e letras  e “-f3” e caluna 3 que queremos , pratico né galera.

> Comando expand , esse comando e muito útil para programadores,troca a tabulação “tecla tab” dentro dos textos para números e espaços correspondentes.

As opções mais utilizadas são
-t = especifica o numero de espaços do tab, o padrão é 8 espaço
-i = converte somente no inicio dos espaços

Veja abaixo alguns exemplos,onde convertemos o espaçamento no arquivo

98u90

 

> Comando fmt,formata o texto a largura do texto,ele pode remover os espaços adcionais,o padrão e 75 caractere

A opção mais usada é “-w” onde configuramos a largura desejada para o texto,veja abaixo um expemplo

896y98

 > Comando head, podemos ver as primeiras linhas de um arquivo e a opção mais usada é o “-n” que vai delimitar o numero de linhas que queremos ver, 

> Comando join , serve para juntar os arquivos, e temos alguns funções

-j1 n = onde esse  campo “n” e um indice para aquivo1
-j2 n = onde esse campo “n” e um indice para arquivo2
-jn = escolhe o indice de ambos os arquivos

> Comando nl, com ele podemos enumerar as linhas, para assim facilitar a compreenção, e ele possibilita ter um cabeçalho e rodape diferente ,vemos abaixo como diferenciar o cabeça,corpo e rodape do arquivo

\:\:\: = iniciar o cabeçalho do radape
\:\: = iniciar o corpo do texto
\:  = iniciar o radapé do texto

Vemos a seguinte opção para formatação
-h : formatar cabeçalho do texto
-b : corpo do texto
-f : formatar rodapé do texto

mas isso não e tudo devemos escolher também a sub-opção veja:

A – numerar todas a linhas
t – numerar somentes as preenchidas
n – não numerar as linhas

Veja a imagem abaixo como exemplo

8764iuc

> Comando old, serve de uma modo geral listar os arquivo de formas diferentes como hexadecimal,octal,ASCII e etc

Vejamos as opções abaixo:

-t = saida que queremos para nosso arquivo

  1. -a = nome do caractere
  2. -c = ASCII
  3. -o = octal
  4. -x = hexadecimal

Ex.: # old -t a arquivo.txt

IBM desenvolvendo autodestruição em microchips contra EUA

07.02.2014 (11:17 am) – Filed under: Noticias ::

Filmes de ficção científica sempre mostram a possível direção do desenvolvimento da tecnologia e nos dá a oportunidade de pensar sobre isso. O governo dos EUA também está tentando desenvolver esse tipo de tecnologia que foi introduzida em filmes como Star Trek e o exterminador do futuro, com auto destruição da rede de computadores, sensores e outros dispositivos.

O projeto anunciado um ano atrás, conhecido como Vanishing programáveis ​​Recursos ( VAPR ) , que se dedica a desenvolver um microchip CMOS que se auto-destrói quando se recebe uma certa freqüência de sinal de rádio de comando militar, a fim de destruí-lo totalmente e impedindo  de ser usado pelo inimigo.A IBM gastou £ 3.400.000 para projetar um microchip CMOS que pode ser transformado em pó de silício remotamente.

Esperamos mesmo galera que a nova tecnologia de destruição iria ficar dentro da infra-estrutura militar, e não estender seu alcance para dispositivos como smartphones e computadores pessoais, se não já firam as consequências.

Fonte : thehackernews