– root@injetionsec:~#

Diretórios do Linux/Unix

17.02.2014 (5:57 pm) – Filed under: Linux ::

Bem galera vamos falar um pouco desses diretórios que sistemas linux/unix ,sendo assim mais complexo que o do windows

/ ; diretorio raiz, e acomoda todos os diretorios

/bin ; arquivos executaveis e comandos essenciais para sistema,

/boot ; onde fica os arquivos estaticos necessarios para carregar o sistema,como a imagem do kernel,onde tem o arquivo de mapa dos setores

/dev ; diretorio de arquivos dos dispositivos como,cd/dvd-rom,portas,disquetas,discos e etc, mapeamento de cada dispositivo possa ser usado pelo usuario

/etc ; arquivo de configuraçoes do linux, e são unicos para cada sistema,possui dois subdiretorios como :
x11 – arquivo de configuração para interface grafica do linux
sk – são os arquivos padrões

/home ; alguns sistemas nem tem, e onde fica os diretorios locais de cada usuario com suas devidas permissões

/lib ; localizado as bibliotecas do linux,funções e procedimentos dos mesmo, onde e utilizados pelos programas e cada versão do linux acompanha cada versão de biblioteca

/mnt ; ponto de montagem de dispositivos no sistema

/proc ; informações do kernel e dos processos,seria um mapeamento de sistema de arquivo virtual,como porta de I/O,interrupções, e etc,não e um diretorio em si.

/opt ; este diretorio e onde ficam os aplicativos que não fazem parte da distribuição do linux

/root ; e o diretorio home do super-usuario alguns sistemas linux podem utiliza-los

/sbin ; arquivos essencias para sistema como aplicativos para manutenção e configuração da maquina, e somente o root tem acesso aos arquivos, o gerenciador de boot fica nesse diretorio

/tmp ; diretorio temporario, a cada reboot e apagado

/usr ; arquivos pertencentes ao usuarios e é a segunda maior hierarquia de diretorios

/var ; variavel,onde e guardado todas as info do sistemas, como logs do sistemas

Veja abaixo como são os diretórios

O FHS (Filesystem Hierarchy Standard) : e definido os principais diretórios de um sistema Linux,é mantido pela Free Standard Groups, que contém engenheiros de empresas como Red Hat, IBM, Dell e HP. Hoje em dia, 99% dos sistemas Linux trabalham com o FHS (provavelmente todos Linux que você conhece usam);padrão melhor entre os diretorios assim sendo portavel para qualquer distribuição linux.

Como um CLP opera

17.02.2014 (3:08 pm) – Filed under: CLPs ::

O CLP funciona sequencialmente,primeiro, ele “verifica” o estado dos dispositivos ligados às suas entradas,discretas ou reais; digitais ou analógicas,depois ele “executa” a lógica interna de seu programa e assim determina o estado dos dispositivos ligados às suas saídas ,ao terminar a Fase 3, o CLP volta à Fase 1 e assim por diante vejamos abaixo

908r3r

O scan de um CLP e tipo uma leitura cíclica, correspondendo ao tempo decorrido entre a leitura das entradas e a atualização das saídas,então o programa que vai definir o automatismo é constituído por uma série de instruções e funções onde são operados os bits de memória do CLP,estas instruções e funções, serão introduzidas na memória do CLP, através de um computador com software que gera e envia o programa do computador ao CLP.

Os CLPs têm, basicamente, dois modos de operação: o modo RUN – é o modo normal de funcionamento do CLP, neste modo o CLP executa o programa contido na memória e no modo PROGRAM ou STOP – é o modo para iniciar o programa no CLP. Estes modos de funcionamento são selecionados através de uma chave que geralmente está na frente do CLP ou através do software de programação.As áreas de memória têm designações diversas, as instruções e funções têm mnemônicas e códigos diferentes e a sequência de teclas na console destinadas à programação difere de marca para marca. No entanto, conhecendo um modelo, facilmente nos integramos no modo de funcionamento de um outro, pela simples consulta do respectivo manual, uma vez que a lógica de programação dos sistemas existentes no mercado não difere no seu essencial.